MOINHO SÃO JORGE

Tudo começou em Bica da Pedra, hoje Itapuí, onde a família Chammas detinha um pequeno comércio que evoluiu e logo se tornou um atacadista e importador de expressão na região de Jaú, a Casa Chammas. Já na década de 1940, Adib Chammas e João Chammas destacavam-se no comércio de gêneros alimentícios, importação e exportação, com foco na farinha de trigo, enlatados, bebidas, café e algodão, e ao longo de sua trajetória, atuaram em diversificados setores econômicos, com ênfase aos setores trigo e derivados, laticínios, têxtil e automotivo.

Embora a produção de farinhas seja a atividade principal, várias marcas de destaque fazem parte da gama de produtos São Jorge, não só de origem no trigo, como farinhas, misturas preparadas e macarrões, como também na área de laticínios. Entre elas destacam-se União, Palmyra, Borboleta e Viaduto; marcas que detêm excelentes índices de reconhecimento pelo público consumidor.

A história do Moinho São Jorge começou em 1951, quando se iniciaram as obras e a importação de máquinas da Alemanha para aquele que viria a ser o maior e mais moderno moinho de trigo do mundo daquela época.

Convidado pelo presidente Getúlio Vargas, Adib Chammas foi o primeiro empresário brasileiro a instalar uma grande unidade moageira no Estado de São Paulo, e escolheu a cidade de Santo André por fazer divisa com o maior centro consumidor do país - São Paulo, e por ser próximo de Santos, além de possuir uma linha férrea que cruzava a cidade.

Desde a iniciação, até o presente, elevados investimentos tem sido feitos na planta e nos processos industriais de modo a manter-se no ápice da tecnologia, propiciando qualidade e eficiência de produção.

Além de seu parque industrial moderno e eficiente, as imponentes instalações do Moinho São Jorge refletem a importância e a representatividade da empresa na economia nacional, alavancada pelo prestígio de seus acionistas. O jardim suspenso, anexado ao enorme e bem decorado salão de festas, conhecido como Palácio de Mármore, no último andar do edifício, em Santo André, inaugurado pelo então secretário geral da ONU, Dag Hammarskjoeld, recebeu presidentes, imperadores, artistas e personalidades de destaque nacional e internacional; inúmeros casamentos e formaturas ocorreram naquele agradável ambiente. No oitavo andar do Moinho, a capela de São Jorge, padroeiro do Grupo, representa uma verdadeira obra de arte, com vitrais de autoria e execução do renomado Arystarch Kaszkurewicz, cujas obras são encontradas em inúmeras igrejas católicas, em vários estados brasileiros; seu trabalho é destacado no livro “O arquiteto dos Deuses”.

O Moinho São Jorge tem mais de meio século no mercado de farinhas com uma posição de destaque por sua dimensão, pioneirismo, qualidade dos produtos e marcas no mercado.







 
Adib Chammas
Casa Chammas
Moinho São Jorge
 
Leite União


















 
Cadastre-se Trabalhe Conosco Mapa do Site Política de Privacidade